domingo, 7 de dezembro de 2008

Narrowband e Wideband codecs VoIP

Para entender como a tecnologia Voz sobre IP funciona é necessário um estudo sobre redes, e como é o processo de transformação de um sinal de áudio (a voz) em um pacote similar a um pacote de dados (na internet sob os protocolos que hoje existem trafegam pacotes e os pacotes são formatados como pacotes de dados) com todos os componentes necessários ao seu transporte e obedecendo as regras de qualquer comunicação de voz, onde esse trafego tem necessariamente que obedecer uma ordem de seqüência pois se assim não for ficará ininteligível. Em todo esse processo vários são os conceitos que são combinados e aplicados, para dar um caminho ao interessado vou colocar aqui alguns conceitos e algumas explicações que serão úteis para a compreensão do Voip.

Gostaria de lembrar a todos que nada que aqui está colocado é definitivo, todo o processo esta em constante transformação e sua evolução segue naturalmente, claro que todos os processos tem um inicio uma base de conhecimento e é nesse sentido que pretendo caminhar nesse artigo. Para isso juntei aqui definições de alguns componentes da tecnologia VoIP, como são conceitos e definições teóricas espero que todos compreendam que são parte de minhas leituras e pesquisas e não de minha autoria.

Amostragem de sinal (Sampling - signal processing)

Em telecomunicações e processamento de sinais, amostragem é o processo de discriminação temporal de um sinal descontínuo.

É importante observar que sinais digitais são discretos (descontínuos) no espaço e em latitude.

Amostragem pode ser definida como o processo de medição instantânea de valores de um sinal analógico em intervalos regulares. O intervalo entre as amostras é determinado por um pulso de sincronismo e a sua freqüência é chamada de taxa de amostragem.

Em 1928, Henry Nyquist dos Laboratórios Bell, estabeleceu que a representação digital de um sinal analógico seria funcionalmente idêntico à forma de onda original se a taxa de amostragem fosse pelo menos duas vezes a maior freqüência presente na forma de onde analógica. Baseado no Teorema de Nyquist, a voz humana com uma freqüência máxima de quatro mil Hertz requer oito mil amostras por segundo, enquanto que um áudio com qualidade de CD com freqüência máxima de vinte mil Hertz, requer quarenta mil amostras por segundo.

Codec de áudio

Já descrevi como funcionam, quais são os mais conhecidos e usados em VoIP, mas aqui temos uma definição acadêmica de Codec, que gostaria de passar e junto coloco os correlatos para dar uma visão mais ampla a todos os leitores, em um determinado momento desta leitura poderão perceber como esta tudo intimamente liagdo.

Um codec de áudio é um dispositivo de hardware ou um programa de computador que comprime/descomprime dados de áudio digital de acordo com um determinado tipo de arquivo de áudio ou áudio "streaming". O termo codec é uma combinação de coder-decoder ("compressor/decompressor"). O objeto do algoritmo de um codec é representar os sinais de alta fidelidade do áudio com a quantidade mínima de bits, preservando ao mesmo tempo a qualidade. Isto pode efetivamente reduzir o espaço de armazenamento e a largura de banda exigidos para transmissão do arquivo de áudio armazenado. A maioria dos codecs são implementados como bibliotecas que servem de interface para um ou mais tocadores de mídia, tais como o XMMS, Winamp ou o Windows Media Player.

Em alguns contextos, a expressão "codec de áudio" pode referir-se à implementação de hardware onde usamos uma placa de som. Quando usada desta maneira, a expressão codec de áudio refere-se ao dispositivo que codifica um sinal de áudio analógico.

Os Codecs usados em compressão de áudio também podem ser descritos como Vocoders (codificadores de voz) e estão colocados em um grande “guarda-chuva” onde temos dois conceitos primários que definem espectros, sendo assim os codificadores são do tipo Narrowband (espectro reduzido) ou Wideband (espectro amplo).

Para não have problemas na interpretação ou no entendimento vou manter as definições dos dois conceitos em sua língua original, estes conceitos estão ligados a area de física e eu não sou um grande conhecedor da mesma, por isso minha tradução pode trazer algum tipo de falta de entendimento.

Narrowband

Narrowband refers to a situation in radio communications where the bandwidth of the message does not significantly exceed the channel's coherence bandwidth. It is a common misconception that narrowband refers to a channel which occupies only a "small" amount of space on the radio spectrum.

In the study of wireless channels, narrowband implies that the channel under consideration is sufficiently narrow that its frequency response can be considered flat. The message bandwidth will therefore be less than the coherence bandwidth of the channel. This is usually used as an idealizing assumption; no channel has perfectly flat fading, but the analysis of many aspects of wireless systems is greatly simplified if flat fading can be assumed.

Narrowband can also be used with the audio spectrum to describe sounds which occupy a narrow range of frequencies.

In telephony, narrowband is usually considered to cover frequencies 300–3400 Hz.

Wideband

In communications, wideband is a relative term used to describe a wide range of frequencies in a spectrum. A system is typically described as wideband if the message bandwidth significantly exceeds the channel's coherence bandwidth. Some communication links have such a high data rate that they are forced to use a wideband bandwidth; others links may have relatively low data rates, but deliberately use a wider bandwidth than "necessary" for that data rate in order to gain other advantages; see spread spectrum.

A wideband antenna is one with approximately or exactly the same operating characteristics over a very wide passband. Distinguished from broadband antennas, where the passband is large, but the gain and/or pattern need not stay the same over the passband.

sábado, 6 de dezembro de 2008

Diagnostico de uma chamada VoIP

Diagnosticando problemas nas chamadas Voip a partir da descrição do usuário

Dificuldade na conversação:

Se o Problema ocorre durante a chamada mas de forma intermitente, podemos ter duas fontes de problemas, a primeira: Nível de jitter alto

O jitter excessivo pode ser resultado de um congestionamento na rede, ou nos links de acesso, banda de Internet com baixa velocidade, excesso de trafego na linha tronco ou uso incorreto de banda compartilhada.

O impacto na qualidade da chamada que ira resultar desse cenário é que altos níveis de Jitter causam descarte de pacotes pelo buffer do Jitter para que possa receber a chamada Ip, isso causara uma degradação severa na qualidade da chamada bem como grandes intervalos.

A segunda fonte que pode originar essa dificuldade é a rota que esta sendo usada estar com problema.

Se durante a chamada o problema estiver ocorrendo em intervalo de tempo regular poderemos estar tendo um excesso de trafego na rota, e uma analise continua através de monitoramento usando um traceroute poderá dar a resposta e também a solução.

Se o problema ocorre durante a chamada de forma continua.
Podemos fazer uma analise do Echo, pois muitas vezes cancelamos o echo, mas não fazemos uso da supressão de silencio (VAD) o que pode resultar em um retorno de nossa voz pelo segundo canal.
Uma analise do delay também poderá nos dar a real fonte do problema, delay é causado por vários motivos, mas os mesmos podem ser isolados, e minimizados.


Lacunas na fala

Se o Problema ocorre durante a chamada, mas de forma intermitente, ele esta causado por um alto índice de perda de pacote ou mesmo um descarte de pacote, uma forma de verificar será a analise do Jitter bem como a analise da combinação da detecção de atividade de voz com o cancelamento de eco. Se tivermos falhas no link ou inconstância na transmissão do sinal fatalmente teremos perda de pacote seguido de uma mudança no delay, essas falhas podem ser causadas por equipamento como um roteador com defeito ou mesmo mal dimensionado.

Outra característica desse problema são as falhas no começo ou final das palavras e isso pode podem ser um problema de acerto do som no dispositivo que esta sendo usando para a chamada seja o sistema de áudio do micro ou o aparelho telefônico.


Quando o problema ocorre em intervalos de tempo regular é necessário a imediata analise do controlador de congestionamento do roteador, isso é uma técnica conhecida como RED - Random Early Detection, ja é sabido que tendo congestionamento na rede haverá imediatamente um processo de perda de pacote e a conseqüência é a perda da qualidade da chamada. Um estudo de como esta o roteamento da rede poderá sinalizar para a suspensão da "RED", para que possamos colocar a rede em condições normais de funcionamento teremos que fazer um redimensionamento da mesma.
Outro grande causador de espaçamento de fala em uma chamada é rede Wireless, e nesse caso uma verificação no hardware Access Point poderá indicar o problema. Quando usamos a rede wifi para Voip estamos usando - VoWALan.

Ainda na detecção de problemas nas chamadas através da descrição do usuário temos, falhas na chamada por problemas na rede elétrica como impedância causada por má distribuição dos cabos, ou simplesmente a manutenção de cabos de rede no mesmo conduite que estamos passando a energia elétrica, não podemos deixar de observar que os congestionamentos tanto podem estar situados na rede externa como na própria rede local.

Em analise de qualidade de áudio muitas vezes confunde o usuário dando a ele a impressão de que a má qualidade da chamada pode ser a rota VoIP a responsável, mas temos diferenças na amplitude do sinal, configuração de rede POTS com dados de rede americana ou européia, que na maioria dos casos os países escolhidos não possuem a telefonia com mesma característica da telefonia brasileira, o desconhecimento da rota usada leva a erros pois temos dois fatores a serem considerados que muitos usuários não tem conhecimento, as rotas possuem originação e terminação podendo ser originada fora do Brasil e terminada com operadora fora do Brasil, mas pode também ser originada fora do Brasil mas terminada por operadora brasileira, e outras combinações possíveis. Observando esses pontos podemos ver que as configurações de hardware muitas vezes não estão em consonância com a rede que ira ser usada tanto a rede IP quanto a rede PSTN.

Existem hoje técnicas altamente apuradas para a detecção dos problemas que ocorrem em uma chamada Voip, estamos expondo algumas situações exemplos, mas poderíamos nos estender por muitas "laudas" escrevendo sobre o caso. Na realidade quando o VoIP é bem dimensionado e quando o técnico tem o conhecimento necessário não há razão para que o serviço não funcione a contento.

sábado, 22 de novembro de 2008

VoIP uma introdução?

Vou tentar dar sequência a minha linha de raciocínio anterior e colocar mais alguns de meus pensamento com objetivo de aumentar os escritos sobre a tecnologia VoIP.

Eu acredito que muitas pessoas não queiram usar VoIP simplesmente porque não existe muita informação disponível sobre o que realmente significa VoIP, para se familiarizar com o assunto é requerido muito esforço para realização de pesquisas e em sua grande maioria os artigos e textos técnicos estão em inglês. Esta é uma das razões que eu detectei como um dos grandes fatores que impedem o VoIP de se tornar mais usado pelos empresários e profissionais liberais.

Outro ponto crucial em minha observação é a indiscriminada venda de minutagem sem o devido cuidado de se ter do usuário um mínimo de informação, como por exemplo: Qual o upload que o futuro usuário possui? Quantas pessoas usam essa conexão? Qual o tráfego de voz estimado? Que tipo de conta telefônica esse usuário possui?
Estas são questões básicas e primordiais que devem constar do rol de informações do proponente para que se tenha um VoIP funcionando em condições regular.
Afinal o que é VoIP? A melhor resposta em minha opinião para essa pergunta é: VoIP é uma forma de usar a comunicação através de uma rede. Simples assim.
Porque poderia as pessoas estar se perguntando, pelo simples fato de que o conceito tecnológico do trafego de voz e imagens através de uma rede transcende qualquer definição por mais complexidade que mesma tenha, então pergunto – Porque complicar? Porque tentar explicar o ainda obscuro poder de evolução de uma rede que tem ramificações incontáveis e que cresce por segundos um número que podemos chamar de pelo menos fantástico?
Seria ser eu muito petulante a ponto de querer criar um conceito ou mesmo uma base teórica para definir a grandiosidade da tecnologia em que se apóia o VoIP. Em determinados momentos de minhas mal rascunhadas pesquisas me pego invariavelmente imaginando que o impossível esta para ter seu conceito completamente remodelado quando se trata dessa tecnologia. Imaginemos a comunicação em um grau de evolução igual ou maior que a própria World Wide Web, sim a Internet hoje jamais seria imaginada pelo grande público há vinte anos, traçando paralelos o que eu imagino hoje para o VoIP, será tranquilamente realidade em um curtíssimo período de tempo.
Afinal VoIP é para empresas, usuários soho, profissionais liberais, amantes da tecnologia, a quem esta sendo direcionado? A todos os que se comunicam essa é minha resposta a questão, e deixo a imaginação de cada um que se aventurou a ler esse artigo responder a questão para que se auto-satisfaça sem a minha interferência.

Muitas maravilhas já foram pensadas e destruídas por mau uso, por medo, por inconseqüência, por ganância, são vários os motivos que levam uma novidade ao sucesso ou ao fracasso, eu só espero que a incompetência e o mau uso não coloquem a imensa possibilidade de comunicação que o VoIP oferece ao limbo.
O que se encontra hoje em reposta a pergunta, afinal o que é VoIP?
VoIP ou voz através de protocolo Internet, é um método de se pegar um sinal analógico de áudio e transformá-lo em um pacote de dados que pode ser transmitido através da Internet. Basicamente ao usar o VoIP você terá em mãos a possibilidade de realizar chamadas telefônicas usando seu computador ou então ter um adaptador analógico conectado a sua rede e a partir dele ter um aparelho de telefone comum que ira lhe permitir realizar chamadas através da rede para um telefone convencional ou mesmo para outro aparelho conectado a rede. O custo destas chamadas é reduzido e em alguns casos são gratuitos.
Como se configura o VoIP, a configuração de um serviço VoIP é extremamente simples, obrigatoriamente passa pelo básico, onde você terá a identificação do usuário, a senha e a rede que será usada para esse serviço. Isso é base da configuração de um serviço, no mais são jargões e complicações criados para justificar um serviço que poderá ou não ser cobrado ou realizado a título de bônus.
Como é possível ter um sinal analógico de áudio transformado em pacote de dados? Usando-se codificadores e decodificadores que em VoIP são conhecidos por – Codec – e com base em capacidade de transmissão podem ser os que usam grande compressão ou pequena compressão, isso terá como regra básica o tamanho do upload do usuário como fator determinante de qual o Codec (coder – decoder) é mais adequado ao caso.
Requerimento para ter um serviço VoIP em condições de funcionamento, é ter uma conexão de Internet com upload mínimo de 30kpbs, não podemos nos esquecer que os contratos de Internet brasileiros dizem que o usuário conta com 10% do que é contratado e para que você possa ter certeza de quanto de upload você tem, simplesmente envie um arquivo para qualquer depósito de arquivos na própria Internet e observe qual a velocidade de transmissão que você tem. Exemplificando: um contrato de banda ADSL que diz ter 2mb de capacidade da normalmente uma velocidade de download de 200kbps, coloquei o download porque todos os usuários de Internet estão mais familiarizados com esse procedimento, o upload realiza a operação inversa e você poderá saber qual é o seu através de sites na Internet que medem velocidade de conexão.

Como funciona o controle de qualidade de serviço – QoS – quando o assunto é transmissão de voz através da rede, esse assunto é extremamente problemático e muito mal usado pelos técnicos nos dias de hoje. Há certa displicência quando se aborda esse assunto, pois o QoS em qualquer situação só poderá ter efeito onde o usuário tem controle sobre o trafego, e ai tudo vai por água abaixo ao cairmos na rede. A única forma que existe para se ter um QoS assegurado, é um Frame Relay, ou seja uma rede ponto a ponto fora isso são meras conjecturas e papo de vendedor que não tem a menor condição de explicar ou esclarecer qualquer ponto que seja quando o assunto é qualidade de voz quando usamos rede para transmissão.
Não vou me estender mais no assunto porque posso acabar criando complicadores e pontos que serão difíceis de serem entendidos, acredito que esse artigo pode ser um começo, e que a partir dele é possível se conseguir uma maior clareza no assunto VoIP.

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

O que é Voip?

Por varias vezes tentei escrever sobre a tecnologia Voip, acredito que nem sempre fui muito claro ou consegui expor com clareza o que ela significa, mas continuarei pesquisando e me esforçando para mostrar as pessoas o que significa Voip.

Voip não é simplesmente uma forma de reduzir sua conta telefônica, não é hoje, não foi em seu início, não será com certeza amanha. Voip esta muito alem desse tópico e a forma de ver a tecnologia ira com toda certeza determinar o seu uso e o quanto um usuário ira ganhar em sua forma de comunicar, e para as empresas isso tem um significado muito maior muito mais abrangente que rende muitas linhas a começar pela segurança que por mais que se diga sobre as redes o Voip empresarial tem como ter uma segurança na transmissão de uma comunicação que a telefonia normal não tem hoje mesmo li que no Brasil são mais de 12 milhões de telefones com grampo já identificados, e é claro que não são telefones de usuários que estão nesse número, pois nada há a ganhar ouvindo "ti-ti" de comadres, ou mesmo "conversa de batizado entre amigos", não é mesmo?

o Voip vai além da mera economia em ligações DDD, ele estabelece uma nova ordem mundial na forma de se comunicar, na velocidade dessa comunicação e na sua portabilidade. O VoIP tem tudo o que você encontra na telefonia convencional e mais muito mais tendo inclusive possibilidades que só serão de conhecimento público em um ou dois anos e com toda a certeza de meus 34 anos ligados a informática ele surpreenderá a todos durante uma década. É um caminho que se iniciou e que não tem mais como voltar, em 1993 eu desenhei a minha primeira página de Internet e publiquei-a na WWW, agora quero que você faça uma reflexão e prense sobre isso: Se o Jose Pinto em 1994 tivesse me visitado e me proposto fazer uma pagina de Internet me dizendo as vantagens que teria,qual seria minha reação? Eu na época teria escutado? Teria contratado alguém para fazer uma pagina para mim?
Em 1987, eu apregoei por toda a cidade de Ribeirão Preto (na época eu estava com uma empresa de Informática) que a Propaganda iria ser toda executada a partir de um micro computador pessoal, os textos as artes, os planejamentos. Nem queiram os senhores leitores saber o que me foi dito e como fui à época estereotipado, me chamar de maluco era elogio.
Por isso digo hoje, novamente, iniciem suas pesquisas sobre a tecnologia Voip e se permitam ultrapassar o mero tópico da economia em DDD, daqui a 10 anos você irá ter uma ótima lembrança e criara hoje um diferencial para seu negocio que o investimento em Voip será insignificante.

Mas como economia é a palavra de ordem em tempos de supostas crises, observem o quadro que esta na publicação abaixo se voce não estiver vendo use o edereço(ou http://josempinto.blogspot.com/2008/11/telefonia-convencional.html):

Telefonia convencional

Simulação de custos de uma ligação telefônica

Fonte: VoipCenter e Comparatel
Origem: Ribeirão Preto
Duração: 00:10:00
Destino: São Paulo
Data: 20.11.2008
Hora: 12:00

Resultado:
xxx--
cod--operadora---------plano----------------tarifação-------preço
15---Telefônica----Plano Básico LDN-----------60/6----------R$ 7.84
21---Embratel------*Fale Mais 21*-------------60/60---------R$ 6.14
12---CTBC Telecom--*12 Econômico*-------------60/6----------R$ 5.39
31---Oi Fixo-------*31 DDD Simplificado-------60/6----------R$ 3.42

Esses precos são para termos uma ideia de como estao o comparativo Telefonia convencional e o Voip

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Blasterphone no Brasil

Em maio próximo passado escrevi uma matéria sobre as empresas de Voip que atuam no Brasil regularmente ou não e tomei como base dois sites que possuem informações sobre as empresas de uma forma geral. Claro que deixamos em aberto para que as empresas de Voip se manisfestassem e se porventura algo que ali escrevi estivesse em desacordo com a verdade ou com a realidade os mesmo deveriam ou mesmo devem enviar as informações corretas para nós e faremos a retificação imediatamente.
Dessa forma até o presente momento a única empresa (das que foram citadas) que se manisfetou foi a Blasterphone por intermédio de seu representante no Brasil, o senhor Ben Popov, que gentilmente nos enviou as informações corretas e solicitou que corrigissemos a publicação e isso é o que esta sendo feito nesse momento.
A informação anterior esta nesse endereço abaixo:
http://josempinto.blogspot.com/2008/05/blasterphone.html

E a informação que nos foi enviada estamos colocando aqui:


BlasterPhone (Número de Registro 4145836) é uma empresa de tecnologia avançada registrada em Delaware nos EUA, com sede em São Paulo, Brasil. A BlasterPhone iniciou suas operações em julho de 2003 e logo se destacou como um fornecedor de Voip para clientes em todo mundo. Com pontos de presença estrategicamente distribuídos na América do Norte e América do Sul, possuímos os melhores equipamentos para oferecer soluções amplas de Voip para a nossa crescente clientela.O Plano de Negócios de nossa empresa permite que usuários individuais ou empresariais, revendedores e operadoras de serviços se beneficiem com as nossas ofertas e tecnologia reduzindo os custos em telecomunicação e expandindo cada vez mais seu mercado.Os princípios da BlasterPhone são: qualidade, confiabilidade e excelente suporte ao cliente. Estamos constantemente investindo em novas tecnologias e desenvolvendo soluções novas e atrativas para nossos clientes e parceiros.BlasterPhone nos EUAA rede BlasterPhone nos Estados Unidos é proporcionada por servidores equipados com MERA’S Session Border Controller localizados no Datacenter da The Planet em Dallas, Texas.MERA's Session Border Controller suporta até 40.000 ligações simultâneas, os protocolos SIP e H323 e suas versões, controlam a entrada de ligação, o gerenciamento QoS, a garantia SLA e todos os outros recursos necessários para gerenciamento ponto-a-ponto de sessões VoIP.“The Planet” é uma empresa líder mundial em Hosting Dedicado com Centros de Operações de Redes Redundantes em duas cidades nos Estados Unidos, Dallas e Houston, com monitoramento 24X7X365 e uma das redes industriais mais rápidas e sólidas (100gigabits/sec). A conexão e a transmissão de dados são proporcionadas pelas empresas ATT, AboveNet, Savvis, Verio, Global Crossing, Level 3, Time Warner Telecom e Congent.BlasterPhone no BrasilA rede BlasterPhone é proporcionada por servidores com a plataforma VoIP própria, que foi desenvolvida sob nossas especificações, por uma empresa líder em desenvolvimento de software destinados as operações VoIP.Nossos servidores estão localizados no Internet Data Center (IDC) da Intelig Telecom em São Paulo. Uma das principais vantagens do IDC da Intelig Telecom é estar conectado diretamente ao backbone IP, garantindo alta capacidade e disponibilidade dos serviços, inclusive relativos à conectividade com outras redes da empresa, um diferencial no mercado.A rede IP da Intelig Telecom é formada por equipamentos Cisco e Nortel. O backbone, com 17 Gb/seg de capacidade, dispõe da mais nova tecnologia do mercado: o Multiprotocol Label Switch (MPLS) que confere maior segurança ao tráfego de informações e simplifica o direcionamento dos dados dentro da rede.A Intelig Telecom construiu estações terrenas de satélites com abrangência nacional e internacional. E para garantir a conexão às grandes redes internacionais, adquiriu capacidade nos principais sistemas de cabos submarinos, como o AmericasII, Globenet, Global Crossing e o Atlantis2.Entre em contato hoje mesmo e saiba mais sobre nossos serviços – estaremos prontos para atendê-lo da melhor forma possível.

sábado, 1 de novembro de 2008

Quanto eu posso economizar com Voip?

Essa é uma pergunta que é feita diariamente por milhares de pessoas e também por quase todos os que já se aventuraram em usar Voip, iremos apresentar o resultado de um trabalho voltado para responder essa questão, mas em minha opinião essa não é ou pelo menos não deveria ser a questão central ou principal do Voip.

Em tese um percentual numérico muito comum nessa questão é 40%, mas o intervalo a ser considerado pelos inquiridores é de 30% a 60% quando comparado a telefonia convencional.

Quem são os consumidores que estão mudando para Voip nesse primeiro momento?
A grande maioria de pessoas que no primeiro momento estão usando Voip, são os que buscam uma alternativa para suas altas contas telefônicas.

Quantas linhas Voip esses primeiros usuários estão usando?
Nesse primeiro momento, a maioria esmagadora esta optando por uma linha Voip com um único provedor de serviço.

Para uma visão de mercado futuro é necessário a analise de alguns dados sobre o serviço e sobre o mercado, a evolução dos serviços e do mercado irá em um futuro muito breve reger o Voip e dar uma nova coloração a nossa pergunta inicial.

Alguns números para o mercado VoipPaíses que apresentam penetração de banda larga no total de domicílios entre 0 a 5%, indica na maioria dos casos uma base instalada limitada.
Brasil = 4,1%, que representa 2,2 milhões de lares no Brasil (dados de 2005) as projeções para 2010 para o Brasil, estima-se que cheguemos a ter 23% dos domicílios utilizando acesso em banda larga isso quadruplicará o número apresentado, ou seja abriremos 2010 com 500% a mais de lares com acesso a banda larga, algo na ordem de 11 milhões de lares Brasileiros.
O que nos dá um número de novos possíveis usuários de Voip bastante animador, outro fator preponderante no perfil desse usuário é que ele tende a ser afluente e sofisticado em seu perfil de uso, aproximando-o do padrão de países em estágio mais maduro de desenvolvimento.

Em Hong Kong, onde a base de domicílios com banda larga deve atingir 85% em 2010, estima-se que a penetração de Voip entre estes usuários salte dos atuais 15% para 80%.

Na Coréia, onde em 2010 mais de 95% dos domicílios deverão ter conexão em banda larga em 2010, estima-se que a penetração de Voip entre estes usuários atinja 60%.

Na França, a expectativa é que a penetração de Voip entre usuários de banda larga salte dos atuais 8% para 90% em 2010, com uma penetração de acesso em banda larga prevista em 50% dos domicílios;

Na Suécia, onde se estima que mais de 50% dos domicílios estará conectada em banda larga em 2010, a expectativa é de que 40% dos domicílios tenham o Voip como plataforma principal de comunicação de voz.

Nossos números ainda bastante inexpressivos são fruto das limitações impostas pela péssima distribuição de renda que limita o poder aquisitivo da maioria dos Brasileiros.

Ao desafio da expansão da banda larga no Brasil o Voip ainda enfrenta o problema da grande massa de excluídos, o que dará a telefonia convencional uma sobre vida, mas paralelamente a essa vantagem numérica que terá, a telefonia convencional irá se deparar com um mercado onde a maioria dos consumidores será de uma base de baixa rentabilidade financeira e ai a busca para o equilíbrio ditara a nova regra comercial.
Interessante será ver como o governo ira se colocar nessa questão: de um lado fazendo a popularesca política da "inclusão digital" a todo custo e por outro convivendo com a perda de uma das maiores fontes arrecadadoras de tributos, pois para conhecimentos de todos a telefonia no Brasil possui um imposto na ordem de 40%.

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Voip a qualidade da chamada nossa maior preocupação?

O mercado de Voip, conhecido como "mercado Soho" usa as chamadas rotas "Gray", há três anos vem dando o tom do crescimento do negócio, em 2005 promoveu um crescimento de 250%. A CNet foi quem fez esse levantamento e isso significava que em 2005 haviam três milhões de usuários que em 2006 se transformaram em 9 milhões, o numero projetado para 2009 (pela mesma empresa) é tido como 30 milhões de usuários. Claro que muitos serão do time que irão experimentar e abandonar por varias razões, mas uma das mais critica é sem duvida a qualidade de áudio da chamada.

Quero deixar aqui bem claro que os usuários de Voip tem em seu escopo os que usam Voip gratuito, os usuários de Skype e os que usam chamadas de voz a partir de IM (Internet messager).

Os usuários de MSN são hoje incontáveis, e a eles se juntam os usuários de Yahoo e Google Talk. Os números do setor são animadores em termos de abrangência mercadológica, somente usuários de Skype estão hoje estimados em 100 milhões, claro que esse dado abrange o mundo todo.
Até o momento as pessoas estão convivendo com o fato da baixa qualidade de áudio por não estar tendo custo, mas como usuário de Voip tem alguns pontos que podem nos favorecer para que façamos melhoria na qualidade do áudio das chamadas.

Começamos com o cuidado de colocarmos em nosso PC um microfone de qualidade, não da para exigir nada de uma placa de áudio "on board" e de um microfone de R$5,00 reais, um pequeno investimento nesses pontos irão contribuir sobremaneira para que tenhamos uma melhoria significativa na qualidade do áudio das chamadas.
Outro ponto crítico é a quantidade de memória ram do computador, muitas vezes pouca e ainda compartilhada com a placa de vídeo "on board", para os usuários que usam Sofphone é fundamental que a memória esteja em condições de promover uma boa performance de seu sistema.

E para finalizar gostaria de informar que uma conexão de Internet mediana ou mesmo ruim tem uma participação efetiva na qualidade do áudio da chamada, a esses fatores unem o fato de se usar um setup de Wi fi equivocado que para os mp3 não causam nenhum problema, mas para Voip sim, e de quebra algumas interferências elétricas que causam problemas no microfone.

A falta de conhecimento da sua parcela de colaboração, os envolvidos em Voip se esquecem de explicar a diferença de uma rede dedicada para uma compartilhada, os PSTN (Public Switched Telephone Network - telefones convencionais) usam uma rede dedicada e trafega em par metálico, essa rede é conhecida como rede TDM (Time-Division Multiplexing) - (PSTN TDM. Switch. SS7/PRI. IP TRANSPORT NETWORK), e dai temos chamadas de alta qualidade mesmo se tratando de Brasil.

Em um primeiro apelo para atrair usuários o Voip faz a chamada apelando para a economia que prove frente à telefonia convencional, mas isso não é Voip esse tom é de aventureiros que deixam o mercado atordoado e sem saber exatamente o que fazer, Voip esta além de ser mais econômico e é mas não da forma como apregoam. Voip é uma nova tecnologia que permite a seu usuário uma interação quase que ilimitada.

Mas não se pode sair por ai malhando a telefonia convencional como se fosse o "Judas" da historia, lembro aqui que a PSTN tem mais de 100 anos de existência, usa rede dedicada e fios para interconectar seus usuários, claro que tem seu lado negro como a sua ineficiência e seu alto custo.

A rede mundial esta voltada para uma maximização de sua própria eficiência, e nela são permitidas inúmeras e diferentes interações e todas na mesma network, claro que mesmo em seu melhor esforço de enviar streams de voz, devemos ter que diálogos não podem ter pacotes em diferentes sintonias e diferentes tempos de chegada (não é o caso de pacotes de dados que podem se re arranjar a posteriori) em função de repentinos aumentos de tráficos e congestionamentos.

Emails, arquivos e comunicações de texto não são suscetíveis aos problemas de atrasos, mas voz e imagens requerem que seus pacotes trafeguem ordeiramente e que tenham seus tempos definidos como tempo real ( dai a usar RTP). Mas a garantia de prioridade dos pacotes de voz esta muito longe de ser uma verdade, pois como a rede não é dedicada de ponta a ponta (a não ser um Frame relay ou ATM) determinados pontos são conhecidos como pontos "sem lei" onde o mandatário será o pacote de maior throughtput, ou seja, os mais "fortes" terão sua prioridade garantida sempre.

Nesse ponto os usuários de cable irão ter uma maior qualidade em seu Voip graças ao controle que os provedores de Internet a cable podem fazer de sua rede.
Um dos pontos é a prioritização dos pacotes de voz e a adequação da rede para uso de voz, com reserva de banda dedicada.

Mas a prioritização de pacotes poderá causar certo dano para o negocio Voip, uma vez que algumas empresas com maior poder poderão em interesse próprio prover esse tipo de "serviço" em sua rede para fim de ter o consumidor em seu domínio, e podemos começar a assistir isso agora mesmo, uma vez que a Microsoft se uniu a Telefônica, bem senhores ai esta nosso laboratório, o distribuidor de serviços - Microsoft - através do Windows Live, e a Telefônica dominando 70% da Internet e 90% da telefonia, dessa forma já antevejo um grande dano ao mercado, um grande jogo de interesses desses gigantes em detrimento da massa de usuários, em protesto eu não usarei nem mesmo se a mim for dado gratuitamente não me usarão para submeter o publico como já fui usado no passado quando fui recrutado pela Microsoft nos idos anos 80 como um dos primeiros beta testers brasileiro de Windows, para conhecimento de todos - eu sou do tempo do MS DOS Executive o precursor do Windows, bem como fui usuário da primeira versão beta anterior a versão 1.03, mas isso já é historia hoje.

sábado, 6 de setembro de 2008

Voip Out Voip In

Com a aceleração das novas tecnologias e com todas as facilidades que nos são propostas, o que percebo é que nós estamos negligenciando alguns pontos e também alguns fatores que são essenciais para nós e para a evolução da comunicação em empresas.
Um exemplo dessa negligencia, é que com a grande oferta de Voip a preços extremamente baixos e com as facilidades oferecidas ao contratar um serviço Voip, vejo que as maiorias das empresas se esquecem do fato de que nem todos Voip podem receber ligações, alias a maior parte não recebem.Receber ligações em Voip é o que se chama de “Inbound call”, esse serviço tem pelo menos dois aspectos a serem considerados, o primeiro é o custo que se paga para termos a possibilidade de recebermos ligações e o segundo se trata do preço que ira nos custar essas ligações.

Claro que existe um serviço para esse fim, o 0800, mas temos que nem todas as empresas podem arcar com o custo deste serviço. Quando se trata de Voip podemos ter o Click-2-Call, mas esse serviço nem sempre tem um custo competitivo, pois se trata de uma conexão onde pagamos dobrado, o IVSP (internet voip service provider) irá chamar o seu telefone e ai teremos uma chamada Voip e após isso será chamado o telefone de contato, sendo a segunda chamada e em seguida estes dois telefones serão interconectados.
Para minimizar esse aspecto as empresas prestadoras de serviço Voip oferecem o DID, que é um número para receber ligações ou um Voip-in. O problema é que a pessoa que ira fazer a ligação terá que arcar com o custo da chamada, a não ser que esteja na área do DID nesse caso a chamada é local. Como o DID não é nacional e seu custo hoje esta em R$20,00 mensais em média por DDD, essa conta poderá ficar muito maior do que se imagina, contando que o Brasil possui mais de 200 cidades de grande porte.

Esta semana recebi um comunicado que uma empresa de serviços Voip irá colocar no mercado números DID a um preço menor do que um dólar por mês, o que nos dará a oportunidade de termos um número local bem acessível. A empresa que esta colocando esse serviço é a já conhecida Tringme, que oferece vários serviços de apoio a usuários Voip, como botão callme, click-2-call, Flash Telephony, SMS Based Telephony, Voicemail entre alguns outros. Todos os serviços oferecidos pela Tringme são passiveis de serem aclopados a qualquer provedor de serviços voip com compatibilidade com o protocolo SIP.

Um exemplo de como a Tringme pode ser usada esta em nosso website http://www.hddlab.com.br/, onde colocamos um 0800 web based service, esse serviço permite que um usuário que tiver uma conexão de internet e um sistema de áudio em seu computador poderá entrar em nossa página e pressionado o botão (Tringme) 0800, será conectado a nosso telefone, e essa conexão será uma chamada gratuita para o chamador.

Para maiores explicações sobre esse serviço oferecido pela Trigme entre no Blog http://www.voipguides.blogspot.com/ e leia a matéria intitulada “Get a Free Phone Number for incoming calls”.



Usando as API que são disponibilizadas pelas empresas, os desenvolvedores de aplicativos podem criar customizações para iniciar chamadas telefônicas através de web browsers. Essas aplicações dão possibilidades que se mostram infindáveis, permitindo através de uma página web, contatos de email, cartas fonadas, saudações e outras aplicações online que servirão para aumentar as formas de contato entre as pessoas.
Aqui mesmo no Blog existem varias matérias citando serviços onde foram usadas tecnologias oferecidas pela Tringme, e parte dessas montagens foram aprendidas estudando e lendo Blogs como o www.voipguides.blogspot.com. Para quem se interessa por tecnologia e quer aprender Voip esse é caminho, ler e estudar o tempo todo, pois o Voip é uma tecnologia que evolui todos os dias e sempre podemos dar um novo uso as opções que ele nos oferece.

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Escrevendo no Blog a 30 mil pés de altura

Computer´s nerd, freak!!. São muitos os adjetivos com os quais eu sou agraciado pelas pessoas que me conhecem, não bastaste minha extrema dedicação ao que faço sou um apaixonado. Isso faz com que as noticias sobre as coisas mais modernas em computação me persigam eu sou assim uma espécie de imã, é uma atração muito interessante.

E para dar uma mostra disso, hoje sexta-feira 22 de agosto de 2008 eu estou em meu escritório à espera de uma reunião para tratar de uma possível instalação Voip em Sertãozinho, por mais que isso por parecer maluco eu sempre tento fazer acontecer aqui em Sertãozinho primeiro, quase nunca tenho sucesso, mas tento.

Mas vamos ao acontecimento, para dar uma espairecida entro em um site de nocticias Voip e o que vejo: "...breaks In-flight VoIP barrier over Aircell’s Wi-Fi service”. Claro que essa notícia me chama a atenção, é simplesmente algo inédito. Para esclarecer, imagine você em um avião usar uma conexão Wifi e nessa conexão usar um Voip e fazer uma ligação, pois é exatamente sobre esse fato que a matéria esta explanando.

O serviço é o Aircell - American Airlines’ Gogo Wi-Fi, e foi usado pela Joana Stern no dia 21 de agosto de 2008 (ou seja - Ontem) em um Vôo da American Airlines de São Francisco para Nova York, dado o seu ineditismo e já citando a fonte vou tomar a liberdade (sem pedir autorização) e vou replicar em meu Blog o fato, pois - amigos isto é História, isso mesmo com H maiúsculo.

Entendo que o inglês é um problema, mas neste primeiro momento quero preservar a integridade da noticia e dessa maneira quero de forma irrepreensível retratar o acontecimento, por isso vou manter o original. No endereço de onde veio a matéria sob o título abaixo tem um vídeo onde podemos ver o fato gravado, isto amigos é a história online.
“Live Blogging from the Sky: Testing American Airlines’ Gogo Wi-Fi”
http://blog.laptopmag.com/liveblogging-from-the-sky-testing-american-airlines-gogo-wi-fi

Aqui a matéria na integra:
O horário é de São Francisco USA – e estamos aproximadamente com quatro horas de diferença, ou seja isso se passou ontem as 3:15.

7:15 p.m: Vista’s Network Center is telling me that there are “available networks.” Listed is a network with SSID “gogoinflight.” I am connected to the network in less than 30 seconds. I have a full signal!

When I fire up Firefox 3 I am greeted by Gogo/American Airlines’ landing page. Time to go through the registration and purchase process. They want my e-mail and credit card number. The stewardess comes by and wants to sell me dinner ($10 for a sandwich on this airline!) No, I will buy the Wi-Fi.

My card was approved and I am brought to a “successful connection” page. It also launches a Gogo status window which updates with the flight number and fun facts about Gogo.
7:25 p.m.: I am logged into my Gmail and my work e-mail account which is powered by Google. I am having no problem chatting with Mr. Mark Spoonauer and my friend, Sascha, over Skype. Let’s give a Skype call a try…
7: 35 p.m: Calling Sascha on Skype doesn’t exactly work since Aircell is blocking VoIP calls. When I start the call, I get the Skype rings and hear him say hi. He says he can hear me but then the call is dropped. This happens 3 times. I am going to try Sightspeed later to see if I can get a voice or video call going.
7:45 p.m.: Getting into my usual work routine by setting up my sites: including Pandora, Gmail, Meebo, Engadget, and Facebook. My Third Eye Blind Pandora station (yes, I loved and still love the band!) sounds awesome. No skips. Obviously, Wordpress is already up and running.
7:49 p.m.: Ok people are waiting for the speeds. The nice Gogo woman (yes, they have Gogo representatives on the plane to assist those less savvy) just checked in on me. She also gave me an instruction sheet for connecting a PDA to the service.
8:03 p.m.: Working on some uplink and downlink tests. Stay tuned…
8:07 p.m.: My friends are making fun of me on AIM for live blogging from the airplane. Turns out they are the real losers.
8:13 p.m.: The woman next to me ordered a Bloody Mary. They are starting the feature film- Made of Honor. Thank heavens for in-flight Wi-Fi and Hulu.com!
8:20 p.m.: Streaming an episode of Family Guy over Hulu. There were a few pauses and skips during the theme song, but it really picked up. I am watching Brian and Quagmire go to the Barry Manilow concert
8:28 p.m.: Chatting with a friend of mine who is taking the bus home from work. His bus has Wi-Fi, but his connection keeps going in and out. Not mine!
8:45 p.m.: I have been running a few speed tests. On Speedtest.net the network turned in 1613 kb/s on the downlink and 297 kb/s on the uplink. Not to shabby
Of course, as you can tell from my real world testing the connection is really all you could ask for. I am streaming video, while chatting and checking my e-mail without any hiccups.
9:34 p.m: Just recorded some video of some Web surfing. Uploading the 83 MB file now to an FTP. Will let you know how long that takes. Ok FTP is not working, trying YouTube now.
10:03 p.m.: My battery is starting to die. I need one of those iGo chargers. Still I have gotten through 4 hours of the flight on this Lenovo x200’s extended battery.
10:12 p.m.: I am attempting a video call with Sascha over SightSpeed. Crossing my fingers…
10:29 p.m.: Same issues with Sightspeed. I start the call and the video launches but then after about 10 seconds it goes black. Still caught this good shot of the short call…
10:45 p.m.: It turns out there is a way to crack the VoIP calling restriction in the air. VoIP guru, Andy Abramson of VoIP Watch just had to speak to me on the phone (even though I had just seen him before taking off in San Fran). Since calling over Sightspeed or Skype didn’t work we tried a Flash based solution through Phweet (you use your Twitter account to sign in). Andy sent me an invite to talk and there he was. We had a 5 minute phone convo for free (beat that MagicJack!). He sounded great and there was no choppiness on his end, I came through a bit delayed. Andy does a better job explaining why this type of call is able to work over the Gogo network.
10:50 p.m.: I have also been chatting with AirCell CEO Jack Blumenstein on Skype for most of the flight. As for the the restriction on VoIP he says, “Fundamentally it is a reaction to widespread passenger aversion to the idea of many people talking loudly on flights (as we’ve all often experienced before take-off or while landing).”
I couldn’t agree more. I was getting stares right and left in the 5 minutes I was talking to Andy and I don’t blame the passengers of American Airlines at all. Granted I was talking really loudly without a headset, but loud talkers on a plane (and in general) are annoying. The poor girl next to me was trying to sleep. Other than the call, I haven’t bothered her once. Though, she thinks I am a total geek.
10:59 p.m: I am losing juice quickly here. I think you guys get the point: Aircell’s Gogo works. No hang ups for the Cloud computer and absolutely no dropped connections. That is a lot more than I can say about the typical Wi-Fi hotspot.
11:00 p.m.: Captain says we are landing in 5 minutes. Wow, that was the quickest 5 hour flight of my life.

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Será que eu realmente preciso de um Voip?

Aqui neste Blog nós estamos sempre procurando escrever sobre o que acontece com a nova tendência Voip, pesquisamos e mostramos não somente o lado das vantagens, mas também as desvantagens, não somente o que se ganha e o que se economiza mas também o quanto custa em termos de infra estrutura, treinamento e adaptação. O que entendemos é que na década de 80 nós fomos uns dos primeiros brasileiros a entender que o micro computador tinha vindo para ficar, no meado de 80 cheguei a ser expulso de reuniões por defender aplicativos desenvolvidos com base em bancos de dados, em 90 fui atém mesmo vaiado quando disse em público em uma feira no Brasil que o CD-ROM iria aposentar os disquetes, e por ai a fora. Muitas das usuais tecnologias que hoje praticamente todos no Brasil usam com naturalidade já foram em tempos bem recente motivo de desconfiança, com o Voip não esta sendo nada diferente. Tivesse eu escrito nas épocas apropriadas o que estava fazendo e onde apostava e hoje com toda certeza me tachariam de Guru, mas esse nunca foi meu objetivo.

De qualquer forma uma questão que não foi de fato motivo de se perguntar é: Você realmente precisa de Voip?
E se a resposta é sim, como você esta preparando ou pretende se preparar para estar usando em seu ambiente seja ele Professional ou mesmo em sua casa no seu dia a dia?
Tecnologias emergentes têm a estranha capacidade de se tornar um peso morto quando mal interpretada ou mesmo quando não entendida.

Vamos dar uma olhada em um checklist para que ele nos ajude a decidir se o Voip tem sentido, e como poderemos estar nos planejando para o futuro de forma que não fiquemos petrificados se de repente tivermos que repentinamente fazer mudanças drásticas em nossa rotina para acompanharmos a evolução mundial.

Você realmente precisa de Voip?

Essa pergunta é porque você esta sempre pensando em implantar de alguma forma o Voip?

Esta dica é o que soa por causa de todos os exageros do excesso de entusiasmo das hordas de vendedores. Você também tem que se precaver do seu pessoal de TI, é sempre bom ter funcionários que estão antenados nas novidades tecnológicas e que gostam de explorar coisas novas, mas você tem que equilibrar os entusiasmos com as necessidades reais.

Suponha que você é uma empresa de contabilidade com quinze funcionários. Você executa todos os trabalhos em um único local, e você tem um recepcionista que atende todos os telefonemas e recebe os visitantes. Você não quer substituir a sua recepcionista por um atendimento robotizado, simplesmente porque seus clientes esperam um serviço personalizado. A recepcionista atende os chamados e responde um lote de perguntas por ela própria, sem ter que incomodar o pessoal da contabilidade com coisas triviais, de modo que ela os acalma e ajuda a manter a sua calma. Seus clientes são todos locais, e você não faz um monte de chamadas. Nenhum dos seus funcionários tem de atender chamadas quando eles estão fora; é somente um escritório agradável e normal, onde, quando o seu funcionário vai para casa ou sai de férias, eles estão com os trabalhos em dia. Neste cenário tudo o que você precisa é um simples PBX que gerencia várias linhas e um correio de voz.

Existem várias opções para a implementação do presente. Se o seu escritório está em uma área empresarial, você provavelmente tem um sistema de PBX compartilhado. E sua empresa de Telefonia local deve ter um pacote de serviços atraentes.

Porém, se você realmente quiser mergulhar nas águas VoIP, nos estamos sempre escrevendo aqui sobre sistemas e você também pode entrar em contato conosco. Nós abordamos aqui no Blog serviços e sistemas que poderão ser úteis a você bem como guias de implantação e planejamento que permitem fazer bons projetos. Mas dai a montar e instalar seu próprio IPBX é um pouco diferente de administrar um sistema de PBX tradicional, porque você necessita ter ou ser um especialista em redes de informática e de telefonia, bem como diferentes tipos de hardware, e um bom provedor de serviços Voip.

Por outro lado, atualmente é muito menos assustador e dá menos trabalho do que costumava há bem pouco tempo atrás. O atual lote de servidores e a popularidade do VoIP autônomos e as ofertas dos chamados PBX-in-a-box, tais como o Trixbox, SipXecs / SIPxchange ECS, AsteriskNOW, e os PBX em Flash (eu sei, existem mais, fique à vontade para escrever para mim e me fale sobre você e a sua opinião) são significativamente mais fáceis de gerir do que um sistema de PBX tradicional. Sistemas de PBX híbridos hospedados, tais como o PBXtra são excepcionalmente fáceis de configurar. Qualquer administrador de rede com um pouco de conhecimento e habilidade pode lidar com essas configurações.

Mesmo se você pensar que você nunca precisará mais do que um PBAX convencional, existem muitas vantagens em migrar um sistema de PBX tradicional para um IPBX. É o primeiro passo na sua preparação para o futuro, e se abre todo um novo leque de opções. Você pode usar qualquer combinação desde analógico, digital e telefones IP, e você poderá migrar com um ritmo próprio. Esta flexibilidade se estende aos que utilizam celulares e telefones móveis (tipo nexus), altamente configuráveis com desvios de chamadas para praticamente qualquer dispositivo, correio de voz para e-mail, fax, e text-to-speech.

Eu quero fazer chamadas Interurbanas e Internacionais pagando menos.

Seja cuidadoso aqui e faça suas contas, porque chamadas telefônicas através da Internet são diferentes de convencionais, e o que é poupado nem sempre é o que você está esperando. Você não quer ser como as pessoas que vão correndo as liquidações cada vez que um selo de primeira classe passa a valer um tostão, e depois protestar por ter que dirigir por toda a cidade por entregar cartas em mãos. Há muitas maneiras de se obter chamadas de longa distância baratas usando o sistema de telefonia tradicional. Chamadas pela Internet ainda tem problemas com a qualidade e ainda é inconsistente e às vezes a voz fica fina, por vezes, fica horrível. Valerá a pena economizar alguns reais para afastar o risco de ter problemas de comunicação com clientes, investindo em hardware e profissionais que possam garantir o bom funcionamento de seu sistema de comunicação usando IP. Lembre-se como sempre, você recebe o que você paga. Ignore todas aquelas propagandas insanamente otimistas para que você iniciar a sua Telco. Você deve querer lidar com quem controla a tecnologia, e não se cercar de terceiros prestadores de serviços que revendem minutagem a granel, e que recebe rejeitados para o fim da linha.

E sobre o Skype? Você poderia perguntar. O Skype oferece uma série de vantagens: excelente qualidade nas chamadas, criptografia, conferencia livre de contas individuais, baixo custo de serviços empresariais, vídeo chamadas e serviços móveis. É uma forma fácil e barata de obter bons serviços Voip. Mas esse sistema te conduz a um cenário muito semelhante ao começo da década de 80 quando tínhamos os IBM-PC de um lado e os MAC do outro, e como ficou provado: as ilhas tecnológicas tendem a não evoluir como os sistemas que são abertos. O Skype é um sistema fechado onde há uma dependência exclusiva de um único fornecedor com tecnologia fechada. Não como competir no mundo atual enfrentando um open source, onde são milhares e as vezes milhares de milhões de usuários trabalhando na evolução, isso é o Voip.

Assim, a moral da história é começar a pensar sobre o que você precisa e o que você quer preencher e como se pode criar uma experiência tecnológica mais agradável para os seus clientes e funcionários, ao invés de tentar esta nova tecnologia em seus negócios só porque é nova. Se uma máquina multi-line barata esta respondendo as suas necessidades, e se você é do tipo que não esta preparado para mudanças ou não gosta de investir no seu negócio, é de tecnologia “pau com pedras” que fará com que seja feliz.
Não se apresse, faça testes, se prepare sem traumas. Mas lembre-se que você deve estará atento pois o futuro não espera ele é agora.

domingo, 10 de agosto de 2008

Asterisk algumas perguntas e respostas

A plataforma PBX Asterisk esta comemorando nove anos durante esse período vem conquistando uma gama enorme de admiradores, usuários e desenvolvedores. Atualmente muitas empresas ao analisar sua base de comunicação já esta colocando o Asterisk como uma das opções a serem implementadas para ampliação de sua telefonia e também para dar novas opções de comunicação e maior mobilidade ao sistema, dada a quantidade de opções que são oferecidas pelo Asterisk.

Afinal de contas o que vem a ser Asterisk?
Asterisk faz parte da enorme gama de aplicativos Open Source que vem de forma inexorável ganhando espaço no mercado, primeiramente por ser em sua maioria gratuito e na seqüência por ter muitos profissionais envolvidos em seu aperfeiçoamento, dada a diversidade das situações essa questão se tornara mais e mais crucial para a evolução dos aplicativos.
Seguindo a filosofia dos softwares open source o Asterisk que foi desenvolvido por Mark Spencer pode ser encontrado para download gratuito no site http://www.asterisk.org/. Uma versão simplificada para teste esta disponível no site AsteriskNow - http://www.asterisknow.org/.

O Asterisk é um aplicativo que pode ser usado para desempenhar as funções de um PBX ou pode ser um Gateway entre os PBX TDM convencionais e as chamadas Network IP. Nele estão inclusas as aplicações de Voice mail, ligações em conferência, sistemas automáticos de distribuição de chamadas, menus de voz e muitas outras aplicações e funções.

O Asterisk esta disponível para Linux, Solaris, Mac OS, NetBSD, FreeBSD, OpenBSD e também ja existe versão para Windows.
A plataforma suporta os protocolos SIP, MGCP, H.323 e o IAX ( Inter Asterisk Exchange).

O que podemos dizer da popularidade do Asterisk?
A Digiun, empresa que foi criada por Spencer para gerenciar o Asterisk, reportou que no ano de 2007 o download do Asterisk ultrapassou a marca do milhão, lembrando que a empresa foi fundada em 1999, a marca é bem impressionante. Claro que esse numero não significa que todos esses downloads foram executados por empresas e ou usuários que iram montar ou montaram um sistema de telefonia, mas mostra que o interesse no Asterisk é considerável, gostaria de lembrar que o número que falamos é da Digium e que o Asterisk é distribuído gratuitamente por outros web sites e temos também as distribuições de versões comerciais que dominam o mercado profissional. Esses distribuidores de Asterisk não informam os números de suas vendas, para termos uma idéia a Infonetics Research, que monitora as vendas de IP PBX fez um questionário em 2007 e distribuiu para 240 empresas que comercializam o Asterisk perguntando as mesmas qual o numero de plataformas que colocaram no mercado, somente duas responderam.

Uma das perguntas mais comuns no mercado é: Qual o número de telefones que o Asterisk suporta? A resposta para essa questão vem da Digium que relata que na Universidade da Pensilvânia já tem um Asterisk com mais de 10.000 telefones.

Outra questão que levantamos no mercado foi: Porque usar uma Plataforma PBX Asterisk sem suporte?
As plataformas Asterisk gratuitas que existem no mercado não possuem suporte e as implementações e possíveis correções são esporádicas e ocorrem de acordo com a boa vontade e tempo de profissionais que se dispõem a fazer essas alterações gratuitamente. Já a as plataformas comerciais com suporte, estão o tempo todo sofrendo alterações bem como dispõem de ajustes para casos específicos.
Com base nesse cenário, a única resposta para a questão acima é: Preço. Se você ou sua empresa possui um departamento técnico e tempo disponível, você é candidato a implantação de uma Plataforma gratuita em sua empresa, isso poderá ser mais barato mas poderá ser terrivelmente mais caro e mais demorado, é mais uma questão de analise de custo, investimento, tempo e necessidade.

Qual o custo de um servidor Asterisk comercial?
Em nossas pesquisas este custo é muito variável sendo que encontrei preços de R$500,00 reais a R$18.000,00 dependo das funções, propostas, suporte, customização e também do tempo dos update e upgrades que as plataformas terão.
Para analises entendo que alem do composto preço é necessário uma avaliação da empresa que esta atrás e também da base instalada que essa empresa possui.
O investimento em uma plataforma Asterisk tem como ROI de 90 dias a 2 anos e dependerá dos componentes a serem instalados e da intensidade de sua implantação e uso.

Qual a estrutura mínima requerida para a instalação de uma plataforma Asterisk?
Para começar é necessário um IBM-PC compatível com um cartão de rede que tenha suporte para Asterisk, adaptadores para telefônicos analógicos e ou telefones Voip compatíveis com Asterisk, claro que a isso se adiciona um plano de ligações e a configuração das varias facilidades que o sistema possui e que você irá usar.

E possível o desenvolvimento e implantação de funções customizadas em uma plataforma Asterisk?
O Asterisk tem uma interface aberta chamada "Asterisk Gateway Interface" que permite que sejam desenvolvidos aplicativos e funções em varias linguagens, como por exemplo C, Perl e PHP, e estas customizações são facilmente incorporadas na plataforma.

Existem outras opções para a telefonia IP para substituir o Asterisk?
Existem, e são plataformas desenvolvidas em SIPX ECS (Enterprise Communications Server), OpenPBX o projeto inicial foi desenvolvido em PERL e agora pode ser localizado sob o nome CallWeaver, PBX4Linux é uma plataforma PBX com base em ISDN, Yate, que quer dizer, Yet Another Telephony Engine, o software é escrito em C++ e ele tem suporte scripting em várias linguagens, outra plataforma open source é o FreeSwitch que teve a versão 1.01 lançada agora em julho próximo passado. Maiores informações sobre essas plataformas se encontram disponíveis em seus respectivos web sites ou mesmo usando-se o Google.

Quem é o criador do Asterisk?
Mark Spencer é o idealizador do Asterisk e o projeto foi em função da necessidade do seu criador de ter um sistema de PABX, mas por falta de fundos para comprá-lo ele decidiu usar seu conhecimento em Linux para desenvolver um, o Asterisk. Hoje a maior parte das inovações e implementações do Asterisk é proveniente dos colaboradores.

Porque o nome Asterisk?
Asterisk é o símbolo -*- e é usado em todos os sistemas operacionais, mas em Unix se você o associar, por exemplo, a rm -> rm*.txt, significa que é para apagar todos os arquivos que tenham a extensão txt.

Nós da HUNGUP fizemos opção por representar uma Plataforma Comercial e nossa escolha recaiu sobre a Virgos de São Carlos, nesse artigo não há quase nada sobre o Asterisk, mas já nos demonstra a sua supremacia sobre as alternativas, nós fizemos muitas pesquisas antes de optarmos, aos que queiram se lançar no mercado sugerimos que façam o mesmo.

IAX e SIP

Atualmente nem temos como perceber as mudanças que acontecem a nossa volta, tantas são e a velocidade dos acontecimentos nos coloca em posição de desvantagem a todo o momento, uma vez que nossa velocidade de processamento não esta de acordo com nossa velocidade de absorção. Sem informação nos tornamos obsoletos da noite para o dia e da forma como vejo do café da manha para o almoço em muito pouco tempo.

Quem nada melhor o peixe ou o cachorro? Quem voa melhor o pássaro ou o elefante? Alguma vez você já se fez esse tipo de pergunta? Já questionou a sua competência ou mesmo de um profissional que tenha contratado ou conhecido ou convivido? Eu sou um profissional da classe dos incomodados e me pego com essas dúvidas o tempo todo, por isso mesmo passo a maior parte de meu tempo a procura de respostas.
Com base nas primeiras perguntas eu ando me perguntando onde será que a Telefonia IP irá? Qual será a melhor alternativa nos próximos anos? E o Asterisk, será ele a melhor opção para as empresas?

Como o Asterisk esta avançando a passos largos é muito importante que os envolvidos em sistemas de comunicação se informem a respeito e mais da forma como estou vendo é possível que o protocolo nativo do Asterisk o IAX avance sobre o SIP e se torne a opção primaria em telefonia IP relegando aos demais a posição de coadjuvante, com base nessa reflexão vou colocar aqui algumas informações sobre o protocolo IAX.

IAX2 - IAX (acrônimo para “Inter Asterisk eXchange”) é um protocolo desenvolvido pela Digium com o objetivo de estabelecer comunicação entre servidores Asterisk. IAX é um protocolo de transporte, tal como o SIP, no entanto faz uso apenas de um único porto UDP (4569) tanto para sinalização como para streams RTP. O fato de utilizar apenas um porto é uma vantagem em cenários de Firewall e ou NAT. IAX2 é versão 2 do IAX.

Atualmente este protocolo já é utilizado, para além de comunicação entre servidores Asterisk, em telefones Voip. Assim como existem telefones SIP existem também telefones IAX2.

IAX é usado pelo Asterisk Voip PBX alternativo ao SIP, H.323, para conectar a outros dispositivos que suportam IAX (uma lista limitada no momento, mas com rápido crescimento).

Atualmente está na versão 2. O Asterisk suporta tanto o IAX quanto o IAX 2.

IAX versus SIP segundo seu criador.

Data: Seg, 5 de Julho de 20004 De: Mark Spencer markster@digium.com

Deixe-me sumarizar algumas diferenças entre SIP e IAX, e isto poderá ajudá-lo na decisão de qual deles é o melhor para você.

1) IAX é mais eficiente do que o RTP para qualquer número de ligações e qualquer codec. O benefício é algo como 2.4Kbps para uma única chamada podendo até triplicar o número de chamadas possíveis a cada 1Mbps com o codec G.729. esta medição é feita no nível de rede(MAC) e o canal em modo trunk.

2) IAX é um elemento de informação codificado ao invés de ser codificado como ASCII. Isto torna as implementações substancialmente mais simples e mais robustas contra ataques de buffer overflow, pois não existe a necessidade de interpretação (parsing) de texto. O tamanho de uma sinalização IAX é fenomenalmente menor que as do SIP, mas isto não significa nada se a implementação não for grande o suficiente, onde várias requisições de registro são freqüentemente realizadas em termos gerais, IAX2 é mais eficiente na sua codificação, decodificação e verificação da informação, isto torna difícil a não compatibilidade de uma implementação IAX feita por um autor e outra feita por outro autor, pois muito pouco é necessário para a interpretação de código.

3) IAX tem uma separação clara entre as camadas 2 e 3, significando que tanto a sinalização quanto o áudio, tem estado definido, são transmitidos robustamente de maneira consistente. Quando uma chamada termina abruptamente, a chamada irá terminar de maneira tranqüila, mesmo que não exista áudio e/ou sinalização. SIP não tem este tipo de mecanismo, e sua confiabilidade do ponto de vista de sinalização é obviamente pobre, necessitando de padrões adicionais dentro do seu código RF3261.

4) Os modos unificados de sinalização e tráfego de voz permite ao IAX fluir de forma transparente por NAT´s e proporciona a um Administrador de firewall ter que abrir somente uma porta para permitir o seu uso. Ele não requer que um cliente IAX saiba absolutamente nada a respeito da rede na qual ele está em operação. Colocado de forma mais clara, nunca existirá uma situação que possa ser criada pelo firewall na qual o IAX não consiga completar uma chamada e não seja capaz de passar o tráfego de voz (exceto, é claro, se não existir banda suficiente).

5) O sistema de transferência autenticada do IAX permite você transferir voz e controle de chamada de um servidor- de - meio de um jeito robusto de tal forma que se as duas pontas não poderem se verem por alguma razão, a chamada continua através do servidor central.

6) O IAX separa claramente o Caller*ID do mecanismo de autenticação do usuário. O SIP não tem um método claro de fazer isso a não ser que o Remote-Party-ID seja usado.

7) O SIP é um padrão do IETF. Apesar de existir alguma documentação recente cortesia de Frank Miller, o IAX ainda não é uma publicação padrão neste momento.

8) O IAX permite a uma ponta verificar a validade de um número de telefone para saber se o número está completo, possa ser completado, ou esteja completo mas possa estar grande demais. Não existe uma maneira para suportar completamente isso no SIP.

9) O IAX sempre envia DTMF fora de banda de sorte que nunca existe qualquer confusão sobre qual método a ser usado.

10) O IAX suporta transmissão de linguagem e contexto, que é muito útil em um ambiente Asterisk.

Está de bom tamanho é o que veio na mente neste momento.

O material aqui não é tudo, e muito menos suficiente para entendermos o protocolo, mas acredito que seja um começo, um despertar para algo que esta acontecendo nesse momento e que devemos nos preparar para uma possível tendência.

quinta-feira, 17 de julho de 2008

Seu Voip não funciona?

Uma das observações que mais ouço nos dias de hoje é: O Voip não funciona.

Muito interessante a frase, mas um tanto desapropriado esse comentário e tem ainda uma conotação de falta de conhecimento total, não de Voip mas da base da tecnologia Voip, o que nos leva a crer mais uma vez que infelizmente a leviandade continua rondando a Informática, e a meu ver cada vez mais.

Porque um serviço não funciona? Entendo que devemos primeiramente fazer uma analise das dependências, interdependências e requisitos necessários.

Voip requisitos necessários:
Uma conexão de Internet com banda suficiente para receber e enviar os pacotes de voz.

Voip dependência:
Um Voip com suporte a codec que tenha compressão compatível com a necessidade da rede que ira trafegar.

Voip Interdependência
Condições da rede em que esta instalada a internet, sistema de áudio que ira ser usado na transmissão e recepção, instalação compatível com as necessidades do serviço.

Não é tão difícil de entender porque então o Voip não esta funcionando, claro que os itens acima não foram vistos, não foram analisados e o serviço não foi adequadamente dimensionado.

Estamos vendo que as pessoas que trabalham com o serviço Voip não possuem um dos requisitos básicos ao serviço, conhecimento de REDE.

As redes basicamente são de dois tipos: as LANs e as WANs e devem ser instaladas por pessoas com um mínimo de conhecimento para que todas as outras facilidades que forem dependentes da Rede possam encontrar as condições mínimas para um bom funcionamento.

WAN - Wide Area Network.

A computer network that spans a relatively large geographical area. Typically, a WAN consists of two or more local-area networks (LANs).

Computers connected to a wide-area network are often connected through public networks, such as the telephone system. They can also be connected through leased lines or satellites. The largest WAN in existence is the Internet.

LAN - Local Area Network

A computer network that spans a relatively small area. Most LANs are confined to a single building or group of buildings. However, one LAN can be connected to other LANs over any distance via telephone lines and radio waves. A system of LANs connected in this way is called a wide-area network (WAN).

Most LANs connect workstations and personal computers. Each node (individual computer ) in a LAN has its own CPU with which it executes programs, but it also is able to access data and devices anywhere on the LAN. This means that many users can share expensive devices, such as laser printers, as well as data. Users can also use the LAN to communicate with each other, by sending e-mail or engaging in chat sessions.

There are many different types of LANs Ethernets being the most common for PCs. Most Apple Macintosh networks are based on Apple's AppleTalk network system, which is built into Macintosh computers.

The following characteristics differentiate one LAN from another:
* Topology : The geometric arrangement of devices on the network. For example, devices can be arranged in a ring or in a straight line.
* Protocols : The rules and encoding specifications for sending data. The protocols also determine whether the network uses a peer-to-peer or client/server architecture.
* Media : Devices can be connected by twisted-pair wire, coaxial cables, or fiber optic cables. Some networks do without connecting media altogether, communicating instead via radio waves.

LANs are capable of transmitting data at very fast rates, much faster than data can be transmitted over a telephone line; but the distances are limited, and there is also a limit on the number of computers that can be attached to a single LAN.

O material para entender o que é uma rede esta posto.

WAN
É uma rede de computadores que esta em uma área relativamente grande, este tipo de rede normalmente compreende duas ou mais redes locais (LAN).
Um computador conectado a uma rede WAN estará usando (normalmente) uma rede pública, como a rede telefônica, podendo estar conectado a esta rede através de cabo, linha telefônica ou satélite, A maior rede WAN que temos conhecimento é a Internet.

LAN

Rede de computadores que esta em uma pequena área, a maioria das LANs são redes montadas em um único prédio, ou em um grupo de prédios. Esclarecendo: as redes - LANs - podem ser conectadas umas as outras independente de onde estão, e para isso podemos utilizar telefones, radio, micro onda e satélite, quando as redes são conectadas por um desses sistemas passa a ser chamada de WAN (Wide Area Network).

Uma das características da LAN é que são conectados computadores pessoais e estações de trabalho em sua esmagadora maioria. Cada uma dessas maquinas - estações quando estão em rede - são também conhecidas como "nó de rede", claro que podemos ter alem de estações outros periféricos na rede - como por exemplo uma impressora, um scaner.

São vários os tipos de LANs e possuem as seguintes características diferenciais:

Topologia: Define como esta a colocação física das estações.

Protocolos: São as regras que determinam como será a comunicação entre as estações e os periféricos.

Mídia: As redes podem ser conectadas através de cabos tipo twisted pair wire (fios duplos) cabos coaxiais (blindados) e até mesmo fibra ótica, e de outra forma poderão também estar interligadas por ondas de radio.


Sua rede é parte fundamental para o bom funcionamento do Voip e após a rede o que ira determinar fundamentalmente a qualidade do seu Voip é a sua conexão de internet e o sistema de áudio que será usado em caso de chamada de voz.

Continuarei em uma próxima oportunidade, explanando como pode-se ou deve ser montada uma rede residencial para abrigar a Internet e o Voip.

DID número de acesso local

O que é um DID? Qual sua utilidade?

“Em termos históricos DID é um serviço que as companhias telefônicas oferecem aos seus usuários para atender as necessidades de seus clientes através de um sistema PBX (Private Branch Exchange). Em termos práticos, um número DID (também chamado DDI na Europa e algumas vezes denominado número virtual) e um número de telefone local em um determinado país ou cidade. Estes números são encaminhados por DID World Wide to PSTN (Plain Old Telephone System – um telefone regular), Voice over IP (Voip), SIP, H.323, IAX, Skype, MSN or Google Talk em qualquer parte do mundo.
Tipicamente um DID é usado para prover um número telefônico de acesso local e com isso permite a pessoa que esta no mesmo local do DID fazer uma chamada pagando uma taxa de telefone local e essa ligação pode ser transferida para um número Voip virtual.

Para que você possa receber chamadas no seu computador ou no seu telefone normal de qualquer telefone fixo ou celular, é necessário ter um número de telefone real. O número real permite-lhe receber e fazer chamadas de qualquer local do mundo.

Quando usamos Voip, o que nós temos é um número virtual e esse número pode ser chamado de duas formas, a primeira por outro número virtual da mesma rede (do mesmo provedor de serviços Voip) e a segunda forma é usando o que é conhecido por peering, um Voip com as características Peering pode ser chamado e pode chamar outro Voip sem que ambos estejam na mesma rede ou no mesmo provedor de serviços Voip, esse é o futuro do Voip, uma comunidade única integrada através da rede mundial. Alguns provedores de serviços Voip já possuem essa característica, mas ainda é a minoria.

“Peering de VoIP, ou seja, provedores de VoIP se interconectarem em um modelo parecido com o Peering da Internet, conseguindo assim oferecer comunicação entre usuários de diversas redes IP, com terminais PCs ou telefones digitais ou analógicos, sem passar pelas redes PSTNs.” (Teleco)

O chamado número DID em Voip lhe permitirá dar aos seus clientes, amigos, familiares e pessoas que desejam entrar em contato com você a possibilidade de ligar para você sem estar na mesma cidade, estado ou país pagando o preço de uma ligação local.

Para melhor ilustrar o DID vamos colocar abaixo como ele funciona em nosso Voip.

A HUNGP permite que você use o telefone de uma maneira que você jamais imaginou. Tenha um número de telefone com o código de área onde seus amigos, familiares ou clientes moram e eles poderão telefonar para você pelo preço de uma ligação local. Não importa se eles estão na esquina, do outro lado do país ou do mundo, sua família e amigos podem ligar para você sem pagar taxas de ligações de longa distância.
Como Funciona

Os Números Convencionais de Recebimento de Chamadas (DID) da HUNGUP são econômicos e fáceis de usar. Você pode escolher ter mais de um número em regiões próximas ou do outro lado do planeta. Seus números podem tocar em sua linha HUNGUP em qualquer lugar do mundo que você esteja conectado ou em qualquer outro telefone de sua escolha utilizando nosso recurso gratuito de Redirecionamento de Chamadas (neste caso, podem ser aplicadas taxas por minuto).
Por exemplo

Você mora em Curitiba onde o código de área é 41. Sua mãe mora em Porto Alegre, onde o código de área é 51. Você pode adquirir um número de recebimento (DID) com código de área 51, que tocará em sua linha HUNGUP conectada em Curitiba. Desta forma, sua mãe não precisará pagar por tarifas de longa distância quando lhe telefonar. Lembre-se de que a HUNGUP também oferece números com códigos de área no mundo inteiro. Assim, você pode receber ligações de seus amigos e familiares de qualquer região.

Inove o seu negócio.

Adicione números de contato em outras cidades, desta forma seus clientes poderão contatá-lo pagando taxas de ligações locais. Números DID são locados por tarifas consideravelmente baixas, você pode adicionar números de lugares como São Paulo, Rio de Janeiro, Nova York, Londres e Madri, dessa forma seus clientes de qualquer parte do mundo pode entrar em contato com você sem realizar uma chamada de longa distância. A HUNGUP permite que seus negócios sejam visíveis em qualquer parte do mundo sem a necessidade de ter um escritório em cada um desses locais e arcar com todas as despesas decorrentes.

Ligue para a HUNGUP. Coloque seu negócio um passo a frente do seu concorrente.

domingo, 13 de julho de 2008

Finarea – Betamax, uma aula de mercadologia em Voip

Voip um negócio para o futuro? Um negócio do momento? Um avanço tecnológico? Um modismo? Uma oportunidade? Um negócio de oportunistas?

Muitas questões, muitas indagações, muitas dúvidas poucas ou quase nenhuma resposta.
Hoje ao se colocar a palavra Voip no Google, você recebe de volta algo como 130 milhões de resultados possíveis, muitos dos resultados são provenientes de serviços de ligações PC para PC e de PC para telefone e outra observação interessante é que a Betamax ou esta entre os primeiros dez resultados ou no máximo entre os 20 primeiros websites listados. Entre os Betamax mais "famosos" iremos encontrar o Voipbuster.
A razão primaria pela qual você sempre verá um dos Voip da Betamax nas primeiras paginas do Google é simples, eles sempre possuem as melhores promoções e ofertas para serviços Voip, e além dos preços serem sempre os menores eles tem também chamadas telefônicas longa distancia gratuitas e outras vezes SMS gratuitos.

O Voipbuster que citei acima é somente um dos muitos provedores de serviços Voip da Swiss Telecommunications Company - Finarea SA. A empresa começou sua "invasão no mercado oferecendo chamadas telefônicas de longa distancia da Suíça e da Inglaterra para outros países, e dessa forma foi avançando através da Europa e vendo sua penetração hoje nos leva a crer que eles encontraram um nicho e mercado que em sua permanente crescente permite que eles continuem seguindo a política que praticam. Claro que nossa observação nos mostra claramente que a Betamax oferece o que outras companhia de Voip consideram uma política comercial de risco, o que podemos ver e atestar é que com isso a Betamax conquistou e continua conquistando milhares de milhões de consumidores mundo afora, e entendemos que é exatamente o tamanho do seu mercado que lhe permite praticar a política que vemos atualmente.

Gostaria aqui de colocar um detalhe, pois tenho certeza que é desconhecimento da maioria das pessoas, o inicio da incursão da Finarea no mercado de Voip foi através de ligações totalmente gratuitas e com o passar do tempo, ganhando popularidade e conquistando consumidores a Finarea iniciou um novo acordo com seu publico, introduzindo paulatinamente as taxas que hoje praticam que claro são as menores do mercado. Para se ter uma idéia da evolução da política da Finarea observamos que de um serviço totalmente gratuito eles passaram a cobrar 1,00 euro por mês dos assinantes para lhes dar o serviço de chamadas longa distancia, logo a seguir passaram a assinatura para 5,00 euros e hoje eles estão praticando a mesma política cobrando 10,00 euros.

Vejamos como funcionou essa mecânica inicialmente eles deram o serviço gratuito o que levou vários consumidores ate eles e como esses consumidores usam a rede mundial (Internet) eles se encarregaram de multiplicar os assinantes, no momento que a quantidade de assinantes chegou a um patamar considerado pelo planejamento da Betamax como bom eles passaram a cobrar a assinatura e dessa forma eles tiveram a sustentabilidade inicial e assim seguiram e hoje com as estruturas atuais e com a quantidade de assinantes acredito que Finarea - Betamax é uma empresa lucrativa e com uma posição no mercado mundial que dificilmente será abalada, eles construíram seu espaço.

Hoje a Finarea a titulo de conquistar mais espaço ainda permite ligações gratuitas, mas limitaram essas ligações em 1 minuto, dessa forma o usuário pode ver se o serviço funciona e após ter essa percepção ele fará a assinatura com certeza.

Serviço gratuito? Será que alguém pode sobreviver no mercado atual usando essa política? Bem se essa pergunta me fosse feita há uns 5 anos atrás eu responderia sem pestaneja que não, hoje? Bem hoje eu já não posso dizer que não, tenho que analisar com cuidado qual o caminho escolhido pela empresa, e todas as variáveis que estão envolvidas no negocio para ai poder formar minha opinião. E isso graças a meu estudo sobre a Finarea.

No seu primeiro momento a Betamax através de seus servidores (nos já identificamos 26) mais precisamente o VoipBuster, tinham conexões com 20 países e eram esses os locais para onde as chamadas gratuitas podiam ser efetuadas, passado algum tempo esses locais foram reduzidos para 16 e essas localidades eram diferentes de um provedor para outro. Hoje com a cobrança em 10,00 euros essas localidades aumentaram sensivelmente, mas continua a mesma política sendo diferente de um servidor para outro as localidades do "free calls", isso da a Finarea um maior penetração nos diferentes mercados bem como aumenta suas possibilidade sem sobrecarregar o Provedor, e ela continua se beneficiando dos volumes de serviços que comercializa tanto com seus fornecedores quanto com seus consumidores. Observamos também que mudam continuamente a política de seus servidores e muitas vezes o usuário por falta de observância acaba pagando por algo que julgava ser gratuito, outra observação que fiz foi que o ASR (esse é o fator que mede as ligações efetuadas e as que terminam, ou seja, esse fator nos da uma noção da qualidade do serviço que estamos comprando) da Betamax é um dos mais baixos do mundo.

Outra de minhas observações foi que a Betamax não possui suporte, se você mandar um email dificilmente receberá uma resposta ai esta um grande problema, pois você poderá enfrentar varias questões e todas ficarão sem respostas, por exemplo, você poderá ter dificuldade com as rotas, depois você poderá ter problemas com seu credito, e você poderá enfrentar problemas com o servidor, estes são alguns dos fatores que acontecem com a Betamax e você deverá ao estar face a um deles ou algumas combinações se lembrar que este é o preço do baixo custo das ligações que você tem. Lembre-se sempre que não há como fazer milagres em negócios.

Eu penso assim - se você esta disposto a usar a Betamax a despeito dos problemas que irá enfrentar então minimize-os usando o bom senso. Primeiro você determina quais são suas prioridades, mais celular ou mais fixo, e quais são as rotas que você mais ira usar, após ter os dados de suas necessidades catalogados faça um levantamento dos servidores da Betamax e veja quais são os que possuem os países que você precisa contatar e depois analise os preços e os prazos, pronto você já tem o ponto de partida.

Após essa pequena maratona esta na hora de fazer pequenas incursões pelos servidores com compras mínimas e faça anotações das ocorrências lembrando-se sempre de usar os mesmos critérios com todos os servidores. A titulo de critério leve em consideração qual o método que ira usar para ligar - por exemplo, softfone ou ata? Qual o tipo de codec estará usando nas suas chamadas, quais os horários e quais as rotas, você colocando todas as variáveis possíveis em igualdade de condições há uma boa chance poder estabelecer parâmetros de comparação que irão permitir a minimização dos problemas bem como você terá elementos suficiente para poder estabelecer qual o melhor provedor para as suas necessidades.

Fatos interessantes da Betamax para sua analise:

-Todos os provedores de serviço Voip da Finarea - Betamax oferecem ligações gratuitas para telefones de alguns países após você ter comprado o crédito pré estabelecido por eles.

-Os países que estarão na lista de locais gratuitos irão mudar constantemente de um servidor Betamax para outro.

-Os servidores Betamax via de regra não possuem malwares, spywares ou adwares, garantia da Betamax.

-Nem todos os provedores de serviços da Betamax provem Sip, e em alguns casos quando isso acontece as ligações usando-se SIP são cobradas.

Portanto não se esqueça, ao optar por um servidor Voip da Finarea – Betamax, leia atentamente a política de uso e permissões do serviço e se você não souber inglês procure alguém que saiba e peça para que ele leia o texto todo. No mais - boa sorte.

segunda-feira, 7 de julho de 2008

Voip - Análise de retorno e planejamento de implantação

Como analisar a implantação de um sistema Voip? Como as situações são únicas não existe um modelo pronto, não existe uma resposta. Uma empresa deve analisar, por prudência, por pelo menos um ano os custos e os benefícios advindos da implantação de um sistema Voip (nos EUA essa analise é indicada por três anos).A grande chave de uma analise de investimento empresarial é mante-la simples e dentro do objetivo inicial, sem coleta de dados para analises paralelas.

Para a montagem de uma analise podemos oferecer um roteiro para que você monte seu modelo e trace um projeto de analise de retorno do investimento, lembrando-lhe sempre que nada é definitivo, portanto nunca deixe de estar conectado para as mudanças ambientais bem como coloque em seu projeto de analise os fatores externos e internos incontroláveis que são característicos de cada local, estes parâmetros não serão relacionados, pois são muito específicos de local, região e muitas vezes dependentes da qualificação da mão de obra e do "Modus Operantis" em questão.

Não vejo ainda aqui no Brasil uma norma para ou mesmo uma alusão qualquer que seja para que se forme tal analise, por isso estou iniciando um procedimento que acredito não ser nem o melhor muito menos o mais adequado, mas é um começo, e para se iniciar qualquer caminhada todos sabemos que é necessário dar o primeiro passo.
Os itens que acredito dever estar na lista de composição de um modelo ROI ( Return of Investiment) com base em curva de aprendizado e ponto de equilíbrio de um empresa seja ela pequena, média ou grande deve abordar as seguintes áreas:

A- Áreas que serão beneficiadas

1-Custos de Telecomunicações, reduções.
2-Modificação nas áreas administrativas e de suporte
3-Aumento na eficiência e produtividade dos funcionários
4-Capacidade e produtividade da Empresa

B- Custos a serem considerados
1-Central de sistema Voip, software e hardware
2-Upgrade e reposição de telefones
3-Upgrade da Rede
4-Gerenciamento dos serviços
5-Implementações
6-Treinamento da área técnica
7-Treinamento dos usuários
8-Aumento de custo da Rede dedicada
9-Aplicações desenvolvimento e integrações
10- Outras mudanças nos custos a serem consideradas (caso a caso)

C- Áreas de risco a serem consideradas e que poderão ter custos indeterminados.

1-Investimento na estrutura de rede em função de falta de planejamento e estruturas despreparadas, aquém das novas atividades.
2-Tempo de adaptação e treinamento de usuários, por falta de capacitação dos mesmos face às novas funções tecnológicas que o sistema permite
3-Capacidade e maturidade do IT (departamento) -- reticência em aceitar as novas implementações e incapacidade de gerenciá-la.
4-Adaptações necessárias para o Quality of service (QoS) necessário
5-Segurança

Leia atentamente todos os itens, faça uma reunião com o staf da empresa e acrescente ou retire itens e promova as adaptações necessárias ao seu negocio.

Em caso de dificuldade de entendimento procure um profissional da área e consulte-o, provavelmente ele terá algumas experiências e casos que poderão lhe beneficiar nessa analise, alguns provedores de serviço Voip Norte Americano oferecem esse serviço.

domingo, 6 de julho de 2008

A qualidade da chamada Voip

Tudo que trafega na Internet, é feito usando-se a Internet, depende da Internet, tem sua qualidade e performance diretamente ligada ao funcionamento da Internet, isso óbvio. Não cabendo no caso qualquer outro tipo de comentário.
Para dar a todos um começo, uma luz descrevo alguns elementos da Internet que estão na "rota" da qualidade de uma chamada Voip.

Jitter - é a variação do tempo de entrega dos pacotes de dados enviados e os pacotes que chegam, essa variação é causada pelas dificuldades da rede como, por exemplo, mudanças na rota, congestionamento, perda de pacotes, reguladores de tráfico (traffic shapping). O Jitter desempenha um papel muito importante na qualidade de uma chamada Voip. Jitter muito alto é causado quando o tempo de atraso (delay) na entrega do pacote é muito alto (latência muito alta) e o pacote chega fora da previsão do tempo quantificado e perde parte dos dados no involucro que esta colocado. Como resultado a recomposição do som não reflete com exatidão o que foi enviado e dependendo do tempo do atraso muitas vezes o outro lado ficará sem entender o que esta sendo falado.

A perda de pacotes (Packet loss) desempenha um papel fundamental na qualidade das chamadas Voip, no caso de alto índice de perda alguns dos pacotes não chegam a seu destino (no caso do Voip, parte da fala de um dos conectados). A perda de pacotes (Packet loss) ocorre quando o buffer do Jitter descarta parte deles, ou são descartados pelos roteadores e ou switches da rede devido ao congestionamento do momento. Medindo-se o índice de perda de pacotes é possível se mensurar a qualidade do áudio.

O QoS (índice da Qualidade do Serviço) de uma conexão de Internet mede a consistência da velocidade da banda de download, e essa variação é responsável pela qualidade da chamada Voip, muitas vezes uma conexão menor mas com menor variação poderá produzir uma melhor qualidade na chamada Voip.

O MOS ( Mean Opinión Store) é uma medida numérica da qualidade de recepção do som em uma transmissão em um circuito de comunicação. Mesmo os números dessa medida sendo subjetivos, eles acabam proporcionando um amplo método para que possamos qualificar a qualidade de uma chamada de voz de uma maneira muito simples e tendo sentido para o usuário final.

Outro índice usado para apurar a acuracidade de uma chamada Voip é o Max Pause que é na realidade o tempo de parada em uma transmissão na rede, quanto maior é esse tempo pior será a qualidade da chamada, e quando isso ocorre atesta-se que o problema esta na Internet do usuário, podendo estar sendo causado por congestionamento da rede, aumento momentâneo do tráfico ou mesmo problemas na rota.

A seriedade com a qual é tratada a implantação de uma nova tecnologia em uma empresa da o tamanho da satisfação ou insatisfação que teremos no termino da operação.

Pânico

Essa semana que se finda deu aos usários de São Paulo uma pequena noção do problema que pode ser enfrentado quando se tem uma pane na Internet. E deu também a todos os que não tem medo de enfrentar a realidade e que realmente lutam para ter seus direitos respeitados, a noção da impotencia diante de uma empresa que conta com a proteção do Governo Braesileiro e cobertura de parte da mídia tupiniquim escrava da verba publicitária que age como "colono" com medo de ser mandado embora.

A dura realidade é que para nós probres mortais somente mentiras, desculpas esfarrapadas como se todos fossemos todos seres humanos de 3 anos de idade, ou melhor ainda estupidos na acepção da palavra ou idiota se preferirem. Nos destratam, nos desrepeitam, mentem descradamente na certeza que nada, absolutamente nada irá acontecer, é na realidade a verdadeira "Republica das Bananas", onde o que vale é a propina, o "jabaculê" o que pode contribuir para o aumento do saldo bancário, impressionante a conivencia e pactuação dos meios de comunicação? Não,impressionante mesmo são os jornalistas, que parecem que levaram um "cala a boca" e calaram mesmo.
-"Para não dizer que não falei da flores" vou trancrever um testo que lí no Estadão, e para todos deixo aqui uma pequenina frase - reflitam ou se enquadrem.

Segue na integra uma das máterias sobre o problema...

"Falhas na Telefônica voltam a atingir internautas de SP,

A assessoria de imprensa da empresa afirma que o serviço de banda larga Speedy já está normalizado.

Gustavo Miranda, Ítalo Reis e Juliana Rocha - estadao.com.br e O Estado de S. Paulo
SÃO PAULO.

Mais de 24 horas depois de a Telefônica reconhecer oficialmente a pane que afetou usuários de internet de todo o Estado de São Paulo e paralisou serviços essenciais, como bancos, agências da Previdência e prefeituras de 407 municípios, alguns internautas da capital e do interior ainda enfrentam problemas para se conectar. A assessoria de imprensa da empresa afirma, no entanto, que o serviço de banda larga Speedy já está normalizado.

A informação, porém, é desmentida pela própria Central de Atendimento ao Usuário (10315) da companhia. Os usuários que ligam para a Telefônica ouvem a mesma gravação de voz que na quinta-feira informava que o "acesso ao Speedy encontra-se indisponível ou instável devido a problemas técnicos". A mesma mensagem promete que o serviço será restabelecido dentro de três horas. A instabilidade do sistema foi confirmada pelo assistente em informática César Marins, usuário do Speddy. Segundo ele, a conexão ficou lenta durante boa parte do dia. "Depois de uma hora, entre 15 e 16 horas, ficava dando erro de DNS (Domain Name System, ou Sistema de Resolução de Nomes)", afirmou.

Empresas também voltaram a ter problemas com a conexão. O gerente de Tecnologia da Informação (TI) da RW Comércio e Serviços, Wagner Oliveira, disse o sistema ficou estável, mas lento. "Pela manhã estava ruim, bem lento." Ele explicou que na quinta, dia da pane, a conexão caiu e não voltou mais, e "quando voltava, ficava lenta". Como a empresa fica no extremo sul da capital, Taboão da Serra, Oliveira disse que a conexão já não é muito boa, e que a Telefônica não cumpre o tipo de assinatura contratada. "Nós pagamos por 2 mega(bytes), mas nunca chega a ter essa velocidade de conexão". Segundo ele, o máximo de conexão que chegou até a empresa foi de 400 kilobytes.

No interior, também houve falhas. Em Sorocaba, os cartórios e delegacias estavam com o sistemas lentos, o que provocou grandes filas no atendimento. Já no Procon da cidade, a movimentação era fraca, por conta das pessoas que pensaram que o sistema ainda não havia retornado ao normal, segundo funcionários. A estudante Júlia Yumi de Moura Shima, de 15 anos, moradora de Taubaté, reclamou da conexão nesta tarde. "Até as 17 horas, só conseguia entrar no Messenger. Outros sites como Google eu não consegui acessar. Depois dessa hora ficou normal." Ela afirmou que na quinta foi impossível acessar a internet, por conta da pane.

Problema

Em nota emitida nesta sexta, a empresa afirma que o problema teve origem em parte dos equipamentos responsáveis pelos roteadores de sua rede de dados, que atende principalmente clientes corporativos e órgãos públicos. A empresa informou que continua trabalhando para obter informações mais precisas sobre a causa da falha.

Roteadores são dispositivos responsáveis pelo envio e direcionamento do fluxo de dados pelas redes. São posicionados em gateways, ou seja, os pontos de conexão entre duas redes. Os roteadores são dimensionados conforme o número de usuários que se aproveitarão do dispositivo para se conectar à rede, como a Internet, por exemplo. Um roteador capaz de suportar 1 mil usuários, por exemplo, custa a bagatela de 10 mil dólares. Equipamentos mais robustos, para milhões de usuários, por exemplo, chegam a US$ 100 mil. Em horários de pico, só o Estado de SP chega a 5 milhões de usuários.

Existem dois grandes grupos de falhas em roteadores: as físicas e as de software. Uma falha física envolve um curto-circuito ou mal funcionamento de parte do dispositivo. Uma falha de software pode ser causada por problemas de interoperabilidade/interação entre módulos (de softwares) de diferentes fabricantes ou mesmo um erro de programação. A determinação "falha de roteamento" é muito vaga e engloba uma série de panes, tornando o comunicado na Telefônica nada esclarecedor.

Usuários mais experientes conseguiram driblar o problema mudando o número de DNS. O serviço de DNS funciona como bancos de dados responsáveis por traduzir o endereço das páginas (o www.estadao.com.br, por exemplo) em números IP (o endereço para máquina). Ao modificá-lo, usando em vez do padrão fornecido pela Telefônica, um outro de outro provedor, do UOL ou mesmo outro disponível em sites como abusar.org (Associação Brasileira dos Usuários de Acesso Rápido), o usuário conseguia desviar seu fluxo de dados para outra parte da rede, e não pelo router problemático. Servidores têm mais de um serviço DNS. É um caminho alternativo de conexão.

Funciona mais ou menos assim: ao se conectar à internet, você é um ponto tentando chegar a outro ponto. Você está num extremo do caminho e quer chegar no outro extremo. No meio desse caminho, você passa por muitas coisas que são transparentes, que seu computador desconhece se funcionarem bem. Quando elas não funcionam, ficam opacas. É aí que você percebe que tinha pedrinhas."

Após essa que, pasmem, é das menos alienadas eu penso - isso aqui é sério? Dá um tempo.

quarta-feira, 2 de julho de 2008

CALEA - para quem confunde lei com justiça

VOIP quem poderá nos proteger das empresas aventureiras que avançam no Brasil como se aqui fosse o Velho Oeste Americano, ou seja, terra sem lei. Como diria minha avó (que Deus a tenha) “quem tem fama, deita na cama”.
Mas quero lembrar a todos que a lei pode até não existir, mas a justiça tem os braços longos e não são macios.

CALEA
In October 1994, Congress took action to protect public safety and ensure national security by enacting the Communications Assistance for Law Enforcement Act of 1994 (CALEA), Pub. L. No. 103-414, 108 Stat. 4279. The law further defines the existing statutory obligation of telecommunications carriers to assist law enforcement in executing electronic surveillance pursuant to court order or other lawful authorization. The objective of CALEA implementation is to preserve law enforcement's ability to conduct lawfully-authorized electronic surveillance while preserving public safety, the public's right to privacy, and the telecommunications industry's competitiveness.

Question: What is the purpose of CALEA?
Answer: The purpose of CALEA is to preserve the ability of law enforcement to conduct electronic surveillance in the face of rapid advances in telecommunications technology. Further details can be found at: H.R. Rep. No. 103-827, 103d Cong., 2d Sess.(1994), reprinted in 1994 U.S.C.C.A.N. 3489.

May 3, 2006 Second Report, Memorandum Opinion, and Order -- The primary goal of the Order is to ensure that Law Enforcement Agencies have all of the resources that CALEA authorizes with regard to facilities-based broadband Internet access providers (ISP) and interconnected voice over Internet protocol (VOIP) providers.

Quem viver, verá. A história será contada, parafraseando um brasileiro com domínio da lingua - "Doe-la a quem doe-la".

Ads Inside PostM

Teste